Pretos-velhos

Quando encarnados na Terra, pertenceram a diversas etnias ou povos africanos que foram trazidos para o Brasil à força.

O período escravagista forjou e modelou espíritos fortes, perseverantes, resistentes e exemplares, pois, mesmo não tendo o direito de escolha, ainda assim não se entregaram ao ódio puro.

É certo que muitos, após muito tempo do desencarne, ainda vibravam um certo ressentimento contra os senhores de outrora.

Mas a grande maioria, prevaleceu a nobreza dos espíritos que cresceram com sofrimento.

Foi essa nobreza, essa capacidade de perdoar seus algozes que distinguiu os espíritos de ex-escravos e proporcionou-lhes um lugar de destaque na nascente religião umbandista.

Figura dos velhos “feiticeiros” negros conhecedores de rezas e de encantamentos poderosos, capazes de realizar milagres, foi o arquétipo ideal para atrair para a religião nascente milhares desses espíritos.

Espíritos negros, amadurecidos no tempo e na vida do plano material, assumiram o grau de “Pretos-velhos” e mais que qualquer outra ação anti-racista, a Umbanda com seus “Pretos-velhos” despertou o respeito e o amor pelos espíritos dos ex-escravos e, no lado material, irmanou no terreiro, branco, negros e mestiços, todos incorporando seus Pretos e Pretas-velhas, sempre alegres, risonhos, amorosos e pacientes com seus “filhos” encarnados.

Orientando e ensinado os reais valores da vida de uma forma simples, despertaram a humildade no coração de muita gente.

Humildade e caridade são as características mais marcantes desses espíritos redentores.

Nossa gratidão a todos os espíritos que adotaram o arquétipo do amoroso Preto-velho, sempre a nos ensinar que o perdão é sempre a melhor opção e que a caridade espiritual é melhor caminho evolutivo.

Guias: Pretos e Pretas-velhas
Mistério sustentador: Mistério ancião
Cor: Branca, branca/preta, violeta, roxa, lilás, etc.
Erva: Arruda, guiné, alecrim, hortelã, boldo
Frutas: Melão, coco, pêra, etc.
Saudação: Adorei as almas!
Bebida: Café, vinho
Elemento: Terço, pedras, pemba, cajado, palha da costa
Fumo: Cachimbo e cigarro de palha
Velas: Branca, branca e preta
Flores: Crisântemo, margarida e rosa branca
Semente: Lágrima de Nossa Senhora
Alimento: Bolo de fubá, pipoca, tutu de feijão
Atua: Evoluindo

Data comemorativa: 13/05

Go to Top