Exus

Abordas exus na Umbanda é algo delicado porque, no inconsciente de muitos, eles personificam algo negativo e terrível.

Na Umbanda, não há culto aos Orixás sem a presença de Exu. Ele recebeu uma linha à esquerda por meio da qual os espíritos manifestadores dos seus mistérios podem incorporar em seus médiuns e consultar as pessoas, auxiliando-as nas suas necessidades e dificuldades materiais ou espirituais.

Exu, na Umbanda, é uma linha de trabalhos espirituais que se assenta e atua à esquerda dos seus médiuns.

Eles precisam ser oferendados nos seus campos de ação, como: rios, matas, lagoas, beira-mar, encruzilhadas, etc.

Os seus nomes simbólicos indicam seus campos de ações e onde devem ser oferendados.

Quando incorporam, são alegres, falantes, galhofeiros, sarcásticos, irônicos e até meio chulos. Tudo isso faz parte do arquétipo marcante que assumiram na Umbanda.

Todos são espíritos que já viveram na terra, têm sua história e se tornaram exus a duras penas, pois é sob a irradiação do Orixá Exu que estão evoluindo e servindo a Lei Maior.

São espíritos bem terra e atuam com grande poder de realização nos casos de demandas ou magias negativas, de relacionamentos e profissionais.

Cada médium tem um Exu Guardião e um Exu de trabalho.

O Exu Guardião é ligado ao Orixá do médium e o Exu de trabalhos espirituais é ligado ao guia chefe ou ao mentor dos seus trabalhos.

Médiuns mal orientados ou mal doutrinados dão vazão aos seus recalques ou sentimentos íntimos negativos, e aí o seu exu torna-se grosseiro, chulo, desrespeitoso.

Já com médiuns bem doutrinados e preparados, exu não deixa de ser o que é, mas o é de forma agradável e respeitosa.

Exu é um grau para espíritos exunizados e que, só por meio do trabalho assistencial caritativo recuperarão o livre-arbítrio e o grau que já tiveram à “direita”.

Eles trabalham e, com o tempo, muitos ganham dos Orixás a oportunidade de passar a direita e manifestar em alguma das linhas transitórias de Umbanda Sagrada.

Guias: Exu

Mistério sustentador: Pai Ogum

Cor: Preta, vermelha

Erva: Folha de pitanga

Frutas: Manga, figo, abacaxi, limão

Saudação: Laroiê exu – exu é mojubá!

Bebida: Pinga, uísque, cerveja

Elemento: Alguidar, ferro, pedras, fitas, osso, aço, pólvora, moedas branca, punhal sem corte

Fumo: Cigarro vermelho, charuto

Velas: Preta e vermelha

Flores: Cravo vermelho

Semente: Olho de cabra e de boi

Alimento: Farofa, carnes e pimenta

Atua: Vitalidade e força

Go to Top